Seja Bem Vindo!

Diversos tipos de Preconceito




Texto escrito por Daniel R. Figueredo
Fontes e consultas: Wikipedia e Mundo Educação
Para: apresentação de português na escola




  • O preconceito pelos mais variados motivos



Diversos tipos de preconceito

O que é preconceito?
O preconceito é um "juízo" preconcebido, manifestado geralmente na forma de uma atitude discriminatória perante pessoas, culturas, lugares ou tradições consideradas diferentes ou "estranhas". As formas mais comuns de preconceito são: social, racial, cultural, religiosa e sexual.
A ideia do preconceito refere-se, então, a um conceito formado de forma anterior ou antecedente à constatação dos fatos, utilizando-se de características julgadas universais, ou seja, expondo a pessoa que está sofrendo aquela agressão ao ridículo, fazendo que as outras pessoas ao redor ria muitas vezes ajude na agressão.
Nessa perspectiva, podemos considerar que o preconceito está inserido em todos os círculos de interação humana, sendo um artifício usado no convívio e nos momentos em que nos defrontamos com o não familiar, o desconhecido ou o diferente.
O combate a esse tipo de preconceito deve ser travado por meio da educação que deve servir como parâmetro de compreensão do mundo e das diferenças, tendo sempre como objetivo a afirmação da igualdade de direitos e deveres que todos temos uns com os outros, independente de sexo, gênero, cor, orientação sexual, crença ou situação econômica.

O afastamento que as vítimas vivem
Geralmente, as pessoas que sofrem com o preconceito costumam ter vergonha de encontrar novas pessoas, de falar com seus amigos, de ir a lugares onde os agressores frequentam e até saírem para os lugares que mais gostam. A partir daí, se trancam em casa, ficam com medo de estarem expostos a alguém, e acabam ficando num vazio imenso por dentro, ocasionando muitas doenças mentais, interpessoais e depressão.
Os preconceituosos usam as mais diversas maneiras de excluir aqueles, que para eles são o mal da sociedade. Alguns usam toda sua brutalidade para agredir fisicamente, ferindo e até matando, outros agressores utilizam apenas suas palavras sórdidas, já existem aqueles que só ao olharem para as pessoas logo se percebe que está com preconceito, principalmente os das classes sociais superiores.

“Os “dotados” do preconceito muitas vezes são movidos pela inveja, à inveja de perceber que não conseguem serem felizes como aqueles que perseguem”.




  • Alguns modos de preconceito:




O preconceito social

O preconceito social é uma forma de preconceito generalizado aos indivíduos de toda uma classe social, aos quais são atribuídos traços de personalidade ou moral largamente homogêneos. Os atributos podem ser bons ou ruins, ou uma combinação de ambos. Exemplos são: considerar-se aos mais pobres como tipicamente preguiçosos e pouco trabalhadores, ou como mais virtuosos em função de suportarem suas condições mais desfavoráveis; aos mais ricos como conspiradores inescrupulosos em preservar um status quo que os favorece, ou como prodígios nas áreas de atuação em que conquistaram suas riquezas. Pessoas em nível sócio econômico intermediário podem ser alvo de preconceitos similares aos dirigidos aos mais pobres ou aos mais ricos, mas também podem ser vistos como tendo características particulares (como sendo subservientes aos mais ricos, ou trabalhadores mais esforçados e dignos que os pobres e que os ricos). O preconceito se dá mais comumente quanto a um grupo do qual ele não se vê como pertencente, mas as pessoas podem também ter preconceito social quanto ao próprio grupo.
Mais resumidamente, o preconceito social é o medo que os mais ricos não suportarem os pobres, também costumam humilhá-los por não serem como eles, e até não querem pisar no chão que os pobres pisam.


O preconceito pela orientação sexual

O Preconceito Sexual é discriminar alguém pela sua orientação sexual. Homossexuais e bissexuais são agredidos por não serem “iguais” às regras da sociedade. Nesse caso, muitas pessoas escondem sua orientação sexual, por medo de insultos e preconceitos de outra ordem. A sexualidade de uma pessoa não é uma “opção sexual”, a maneira como ela irá desenvolver o seu desejo sexual depende de vários fatores. A maioria das sociedades contemporâneas é ignorante que ainda pensam que a heterossexualidade é a única manifestação do desejo sexual, interpretando as demais manifestações como dignas de sanção moral. Criticam e descriminam a opção sexual de cada um, mas esquecem que a nossa constituição federal nos prevê liberdade igualitária, direitos e deveres não importando a sua opção temos o livre arbítrio e o direito de nos expressar sermos quem nós somos sem ter medo algum.

Mais resumidamente, o preconceito sexual é uma espécie de “vergonha” que as pessoas tem em relação ao que aquelas pessoas, que nasceram do mesmo sexo, do que elas e vivendo juntos sem nenhuma barreira.



O preconceito racial (ou racismo)
É a discriminação com base em percepções sociais baseadas em diferenças biológicas entre os povos. Muitas vezes toma a forma de ações sociais, práticas ou crenças, ou sistemas políticos que consideram que diferentes raças devem ser classificadas como inerentemente superiores ou inferiores com base em características, habilidades ou qualidades comuns herdadas. Também pode afirmar que os membros de diferentes raças devem ser tratados de forma distinta.
O preconceito racial perverte essa singularidade das raças e enxerga essas diferenças como algo que separa os indivíduos uns dos outros, com um grupo sendo inferior ao outro.
Neste caso, os negros são considerados por muitos como “inexistentes” por causa de sua cor de pele. Esta é uma luta que está sendo vencida a cada década que se passa.


O preconceito pela religião (ou intolerância religiosa)

Intolerância religiosa é um termo que descreve a atitude mental caracterizada pela falta de habilidade ou vontade em reconhecer e respeitar diferenças ou crenças religiosas de outros. Pode-se constituir uma intolerância ideológica ou política. Pode-se também resultar em perseguição religiosa e ambas têm sido comuns através da história. A maioria dos grupos religiosos já passou por tal situação numa época ou noutra. Floresce devido à ausência de tolerância religiosa, liberdade de religião e pluralismo religioso.
Perseguição, neste contexto, pode referir-se a prisões ilegais, espancamentos, torturas, execução injustificada, negação de benefícios e de direitos e liberdades civis. Pode também implicar em confisco de bens e destruição de propriedades, ou incitamento ao ódio, entre outras coisas.
Um caso muito chocante foi o Holocausto, em que os Nazistas mataram milhões de Judeus.
Na atualidade existem muitos grupos de assassinos que dizem ser pela religião, um dos mais famosos é o Estado Islâmico, que está espalhado por alguns países asiáticos e que já fez milhares de vítimas e assustou o mundo com sua brutalidade.



  • Direitos autorais



Texto escrito por Daniel R. Figueredo
Alguns trechos baseados e/ou retirados de: Wikipédia e Mundo Educação




Faça o download em PDF:
Diversos tipos de Preconceito
                      O preconceito social e o preconceito sexual
                         O preconceito racial e o preconceito religioso










Pesquise neste blog

Receba postagens por e-mail

Arquivo